Cuiabá/MT/Brasil
O PROFETA DE APOCALIPSE 10.7

Em cada Era Deus enviou um profeta para revelar sua palavra. O mensageiro dessa Era é o precursor da Segunda Vinda de Cristo. Seu nome é William Marrion Branham o anjo de Apocalipse 10: "Mas nos dias da voz do sétimo anjo, quando tocar a sua trombeta, se cumprirá o segredo de Deus, como anunciou aos profetas, seus servos." O Ministério Sobrenatural de William Branham cumpriu a profecia de Malaquias 4:5-6 e sua mensagem é a revelação que faz menifesto os segredos de Deus. Ele, sem sombra de dúvida, é o profeta enviado de Deus para esta era e pregou a mensagem que Deus lhe ordenou para trazer os predestinados de volta à Palavra original. "Quem recebe um Profeta em qualidade de um profeta receberá galardão de Profeta; e quem recebe um justo em qualidade de justo, receberá galardão de justo." S. Mateus 10:41. A Coluna de Fogo sobre sua cabeça é o grande sinal da revelação deste mensageiro. Essa imagem sobrenatural foi fotografada na cidade de Houstons, Texas - EUA, em janeiro de 1950, e o acompanhou desde seu nascimento em 1909. Esta foto foi investigada pelo FBI, e comprovou ser genuína e verdadeira. Durante um culto batismal em 1933 no rio Ohio em Jeffersonville, Indiana - EUA, este ser sobrenatural apareceu diante de centenas de pessoas, dizendo-lhe:  "Assim como João Batista precursou a primeira vinda de Cristo, tu precursarás a Sua Segunda Vinda".Esta é a mesma Coluna de Fogo que guiou aos Israelitas em Êxodo 13:21 e que deteve a Saulo em seu caminho à Damasco em Atos 9:3, e que agora está guiando aos eleitos nestes últimos dias. 

DO NASCIMENTO AO CASAMENTO

William Marrion Branham, nasceu no dia 6 de abril de 1909, numa cabana de pau-a-pique, em Berksville, Kentucky e viveu a maior parte de sua vida em Jeffersonville, Indiana, nos Estados Unidos da América. Aos vinte e dois anos de idade casou-se com Hope Brumbach, com a qual teve dois filhos, Billy Paul e Sharon Rose Branham. E durante um perído de enchente que ocorreu em 1937 no rio Ohio, Branham sofreu a perdade sua jovem esposa e como se não fosse suficiente, sua filhinha também se foi. Depois de viver alguns anos como viúvo, ele se casou novamente, no dia 23 de outubro de 1941, com Meda Broy, sobre quem ele faz referência, pregando na abertura do Sexto Selo: ?E mesmo gostando muito dela, eu não teria me casado com ela se Deus não tivesse dito para fazê-lo...? Meda Branham lhe deu três filhos: Rebeck, Sara e José Branham.

O SUCESSO DO SEU MINISTÉRIO

O Ministério de William Branham se expandiu rápido, contudo cheio de críticas e indagações. Apartir da metade da década de 1950, Branham sempre tratava abertamente da doutrina bíblica, indicando uma posição mais na linha da Unicidade, posição referente à divindade, e pelo final dos anos 50 ele declarava expressamente que a Trindade declarada pela maioria das igrejas, não tinha base escritural, e havia se iniciado no Consílio de Nicéia com crenças pagãs de Roma. Ele não tomou posição nem pelos unicistas, nem pelos trinitarianos, procurando tomar uma posição inteiramente correta de acordo com a Bíblia. Após este período, um grande número de outras doutrinas consideradas não-ortodoxas, foram tornando-se mais aparentes em seus Sermões gravados. Hoje, seu ministério é conhecido em todo o mundo.

O HALO DE FOGO SOBRENATURAL

Numa noite de 24 de janeiro de 1950, uma estranha fotografia foi tirada durante um encontro de pregação no Estádio de São Houston, Texas. Foi dito que Branham estava parado no pódio, manifestou-se um halo de fogo por sobre sua cabeça. Uma fotografia deste fenômeno foi tirada, sendo a única do filme fotográfico que não se queimou. George J. Lacy, o Investigador de documentos do FBI, famoso no mundo todo, sujeitou o negativo a teste e declarou em uma conferência que, "No meu conhecimento, esta é a primeira vez em toda a história do mundo que um ser sobrenatural foi fotografado e comprovado cientificamente". O original da fotografia está nos arquivos do Departamento Religiosos da Smithsonian Institution, em Washington, DC. Essa foi uma das várias manifestações sobrenaturais de Deus, sob William Branham." 

ULTIMOS DIAS DE W. BRANHAM

Em 18 de dezembro de 1965, William Branham e sua família retornavam a Jeffersonville, para os feriados de Natal. Em cerca de 5 quilômetros ao leste de Friona, Texas, o veículo de Branham abalroou outro veículo, vindo na contramão com um dos faróis desligados. Com o acidente, a esposa Meda e sua filha Sarah ficaram gravemente feridas. Relatou-se que Meda teria morrido e ressuscitado por uma oração de Branham, ainda consciente. Socorridos, Branham e sua família foram removidos do carro e transportados até o Hospital de Friona, sendo depois levados ao Hospital de Amarillo, Texase e ao chegar no hospital todos que estavam lá ficaram curados. Lá, Branham sobreviveu por seis dias, morrendo na véspera de Natal, em 24 de dezembro de 1965, às 17:49h. Seu corpo foi levado à Jeffersonville, para o sepultamento.
 
 
© 2017 - A Voz do Sinal - Direitos Reservados
Rua Pimenta Bueno Nº. 1113 Dom Aquino Cuiabá/MT
CEP 78.115-000 / (65) 3322-0423 / igreja@avozdosinal.org.br